sábado, 14 de abril de 2012

Formação dos Estados Nacionais

      Na Alta Idade Média, os senhores feudais e o clero detinham quase completamente o monopólio da riqueza e da força militar e aplicavam a justiça segundo sua vontade, sendo o rei não raramente uma figura sem grandes poderes na vida dos reinos. A partir do século XI, no entanto, esse quadro começa a mudar, em função das atividades comerciais e do desenvolvimento dos núcleos urbanos.
      A importância adquirida pela atividade comercial fez com que o critério de identificação de riqueza deixasse de ser somente a posse de terras e passasse a ser também a moeda, riqueza que podia ser guardada ou trocada por outras mercadorias. Além disso, a atração que os servos tinham pelas cidades e as novas atividades que ofereciam, levava-os a fugir dos domínios feudais, ajudando a enfraquecer o poder dos senhores. Ditado da época " o ar da cidade liberta"
      Por outro lado, a fragmentação do poder político dificultava o comércio, pois não havia uniformidade territorial de leis, moedas, pesos e medidas. Interessados em manter seu ritmo das trocas comerciais, que crescia rapidamente,
os burgueses da sociedade européia decidiram investir na centralização do poder, instaurando e defendendo o poder real. Desse modo, contribuiu para a formação de um exército mercenário a serviço do Estado que garantisse a autoridade do monarca. Pois com o desenvolvimento de uma economia mercantil, a burguesia tornava-se uma classe social cada vez mais importante, passando a rivalizar com a nobreza. Essa centralização acabou servindo também à nobreza, já que garantia a ordem contra as rebeliões rurais e mantinha a maior parte dos privilégios dos senhores.
      Assim, o Estado, cada vez mais forte até se tornar absoluto, tentava promover o desenvolvimento comercial e o da economia em geral, de onde vinham os recursos do Estado. Ao mesmo tempo, procurava manter a sociedade hierarquizada, na qual a nobreza e clero compunham a classe social privilegiada.


Principais características


Os Estados Nacionais surgiram da unificação dos feudos em uma determinada região.
Suas características são:
1– Poder centralizado nas mãos do rei (executivo, legislativo, judiciário).
2 – Submissão da nobreza feudal que se torna nobreza cortesã.
3 – Aliança entre o rei e a Burguesia
4 – Unificação de pesos e medidas
5 – Moeda nacional
6 – Exército Nacional

Os primeiros Estados Nacionais

  • O primeiro Estado Nacional foi Portugal, que fez sua unificação no século XII.
  • Os reis portugueses conseguiram expulsar os mulçumanos e com o apoio da burguesia consolidaram seu poder.
  • A Espanha fez sua unificação através do casamento de Fernando de Aragão e Isabel de Castela.
  • O Estado Nacional Inglês tem como característica a existência da Magna Carta e do Parlamento.
  • Os franceses fizeram a unificação depois da Guerra dos 100 anos.
  • Após concretizado o processo de unificação, surgiu o Absolutismo, forma de monarquia que caracterizou os governos das principais potências européias até o século XIX.
    FONTE: historiamaneco.blogspot
    Aula em Slide


    Uploaded on SlideServe by edna2 | Upload your own presentation

    Gabarito da Atividade
     

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.